quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Falta de informação sobre o autismo provoca preconceito

Especialistas criticam programa da MTV que fez piada com o distúrbio


Do R7, com Domingo Espetacular

Eles são crianças e jovens iguais a muitos outros. Vão à escola todos os dias, estudam, brincam, trabalham. Só que eles têm um jeito particular de ver o mundo e a si mesmos. São autistas. As diferenças, às vezes sutis, motivam o preconceito.

O pediatra Bruno Nóbrega diz que muitas pessoas ainda pensam que o autismo faz com que a criança não tenha expectativa de se desenvolver e ter capacidade de interação social. E o uso desse retrato equivocado por humoristas da MTV vem causando polêmica.

O programa Comédia MTV fez um trocadilho com o nome do reality show Casa dos Artistas, do SBT, e criou a Casa dos Autistas.

Fábio Oliveira, coordenador pedagógico de uma associação para autistas, diz que um assunto tão sério jamais poderia virar piada.

– Eu achei absurdo, na verdade, porque o autista não é aquele que está sendo retratado ali. O autista é muito mais que aquilo.

Uma em cada 150 pessoas é autista, mas nem todo autista age da mesma maneira, tem as mesmas características. Existem níveis diferentes de desenvolvimento, explica Nóbrega.

– O autismo tem graduações, então de quatro crianças de aspecto autístico, cerca de três têm algum grau de deficiência mental associado, um não. Inclusive há caso de garotos e garotas que são geniais em algumas áreas do desenvolvimento humano.

Ana Cláudia é uma mulher que luta contra o preconceito todos os dias. Ela é mãe de Vinícius, de 13 anos. O garoto tem autismo moderado.

– Quando você fala “meu filho é autista”, eles acham que ele vai ficar balançando, batendo a mão. A parte grave do autismo é essa, mas tem também os que não fazem isso

Ela ficou indignada com a sátira mostrando o que seriam pessoas autistas.

– Você não pode ridicularizar a deficiência que as pessoas têm. É como imitar cego na televisão, não dá, é ridículo você faz humor utilizando deficiências. .

O mestre em comunicação Vanderlei Dias de Souza que faltou bom senso.

– Esse tipo de humor apresentado pela MTV, se fosse há um tempo, se fosse há 15 anos, talvez fosse considerado normal. Hoje, com essa questão do politicamente correto, e é legal que seja assim, esse tipo de humor não cabe mais.

Mais de 8.000 pessoas protestaram contra as cenas em um abaixo-assinado na internet. A emissora divulgou um pedido formal de desculpas e o mais famoso integrante do programa, Marcelo Adnet, se defendeu pela internet.

– Desculpe, sempre fui contra essa cena, mas fui voto vencido. Não escrevi essa cena e não sou o diretor do programa.

O diretor e redator do programa, Rafael Queiroga, assumiu a responsabilidade pelo que foi ao ar e também se explicou pela internet. A emissora também se comprometeu a veicular anúncios sobre o que é o autismo.

Oliveira diz que a retratação é o mínimo para tentar amenizar a indignação das famílias.

Desde os primeiros anos de vida, os pais notam na criança autista um desenvolvimento diferente das outras crianças. À medida que ela cresce, eles percebem a dificuldade dela em se comunicar e fazer amigos. Quanto mais cedo essa criança receber estímulo e um tratamento, mais chances ela vai ter de se tornar um adulto feliz e integrado à sociedade.

É o caso de Jefferson de Oliveira. Ele tem 24 anos, completou o Ensino Médio, fala inglês e já ganha o próprio salário.

– Eu nasci com diagnóstico, mas na verdade eu não me sinto autista, me sinto como qualquer pessoa.

O jovem, que trabalha como auxiliar de escritório, assistiu à sátira Casa dos Autistas e não se viu naquelas cenas.

– As pessoas devem pesquisar mais sobre o autismo. O autismo não é uma deficiência, é uma síndrome de transtorno global. Existe a síndrome do toque, síndrome disso, síndrome daquilo. Não é deficiência.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Boa Tarde!

A um certo tempo pesquisando sobre autismo encontrei um site muito bom.
Recomendo a todos visitar, conhecer, vale muito a pena. Para quem já conhece, dá uma passadinha para ver as novidades.No site tem como você baixar a Revista Autismo que já tem 2 edições.

site:http://www.revistaautismo.com.br/