terça-feira, 15 de junho de 2010



Caminhando com nosso projeto, uma das nossas iniciativas foi realizar uma pesquisa com as escolas de nossa cidade (Limeira),para saber quais aceitariam e teriam estrutura para a inclusão do autista.
O resultado não é positivo , a grande maioria não possui estrutura , apesar de acabar aceitando, somente por ser obrigado por lei.Foi um dos pontos que nos levou a concluir que a informação sobre a síndrome é muito pouca , e o investimento para este tipo de educação é minímo.Por isso hoje vouu postar um artigo explicativo sobre AUTISMO E EDUCAÇÃO ,escrito pela professora de educação especial Vânia Viana.

A educação de pessoas autistas não têm recebido até então a atenção necessária, disso estamos cientes. Nem mesmo a educação especial tem dado conta desse alunado, cuja sensibilidade se mistura com ares de quem não compreende a vida, provoca inúmeros sentimentos e abala a segurança de profissionais cuja competência é evidente. Mas, se há profissionais capazes o que falta? Informação! Esta é a palavra chave. E é esta informação que precisamos fazer chegar a estes profissionais.
O novo, desconhecido, diferente, não abala e fragiliza somente nossos alunos autistas, mas ao homem de maneira geral.
Há quatro anos trabalho com crianças autistas e até hoje vivo a solidão de ser única na escola onde leciono. Tenho investido na divulgação do que é possível, nos vários trabalhos e das competências que podem ser desenvolvidas com nossas crianças, desta capacidade que está no interior de cada uma delas esperando para ser exposta, para desabrochar e dar os frutos que sabemos ser doce...
Na solidão de minha sala de recursos, sonho dia-a-dia com o investimento na educação de nosso pequeninos, no despertar de mais profissionais, de ter e dar opções e adequar o trabalho que hoje é oferecido de forma tímida e isolada. Mas sei, que sozinha, sem o investimento dos sistemas de ensino, pouco posso pode fazer.
Estamos a muito, em banho maria, é preciso aumentar a chama do profissional determinado, empreendedor. Mostrar que todo bom trabalho é como a terra, precisa ser preparada, adubada, para então germinar as sementes nela depositada.
Nosso trabalho, como essa semente para se tornar uma bela árvore necessita de carinho (investimento pessoal), água (capacitação/informação), e calor (união de esforços), coisas fundamentais para que se possa ter e desenvolver uma prática educacional adequada e eficaz. Que supra a necessidade de nossas crianças e dê maior satisfação profissional, e esta vem do progresso de nosso alunos, que na sutileza do seu modo de ser, clama por seus direitos, tão bem declarados nos inúmeros documentos e leis mas, tão esquecidos na prática.


3 comentários:

  1. De fato a conscientização é muito importante para conseguirmos uma sociedade mais inclusiva !
    Vamos levar a informação até as pessoas , vamos caminhar juntos ?!

    ResponderExcluir
  2. fILHA, gostaria de espressar toda minha alegria por vcs estarem tão envolvidas ,tanto no trabalho do projeto ,como emocional queria saber escrever corretamente para falar pra vcs o quanto eu me orgulho de vc filha sinto a cada conquista sua , a cada porta que se abre para vcs aprofundar mais o assunto a sua satisfação e sua felicidade de poder traser para as pessoas tudo aquilo que pra vc tbm era desconhecido e que hoje vc ja nos fala com muita sabedoria no assunto então quero te dizer mais uma ves tenho muito orgulho de ser sua mãe .deus te abençoe sempre e que ele possa abrir todas as portas pra vc s cocluir esse projeto maravilhoso que esta sensibilasando não só vc mais seu pais que tanto ti ama um beijo no fundo do seu coração.NEUSA MARIA GIUGNI.

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigada mãe, sem seu apoio, incentivo e amor incondicional, meu projeto não estaria se saindo tão bem!
    Fico muito feliz de envolver a todos, afinal fazemos parte de algo muito maior e o autistas merecem sim, mais atenção !
    Obrigada mais uma vez, eu amo você.

    ResponderExcluir